Pânico: efeito do desamparo na contemporaneidade - um estudo psicanalítico
Compartilhe

Pânico: efeito do desamparo na contemporaneidade - um estudo psicanalítico

SKU 1733591031
Ler descrição completa
R$ 72,80
1 x de R$ 72,80 sem juros

1 x sem juros de R$ 72,80

R$ 72,80
Quantidade

Produto Indisponível

Avise-me quando chegar

Compre junto
Descrição do Produto
"
Editora Casa do Psicólogo

Ano de publicação: 2006

1ª Edição

Autor: LUCIANNE SANT’ANNA DE MENEZES

ISBN: 85-7396-431-6

240 páginas

 

 

A autora contextualiza o pânico, na atualidade, com base na psicanálise freudiana e articula o “mal-estar na civilização” às psicopatologias contemporâneas, examinando a relação da incidência da sintomatologia do pânico com os modos de subjetivação na atualidade.

Parte I – Pânico e o campo psicopatológico do angustiante sob a perspectiva psicanalítica; Capítulos: 1. O campo do angustiante na obra freudiana: Angst, Furcht, Schreck, das Unheimliche, Panik, Angstsignal, automatische Angst; 2. As nuances da palavra pânico: do mundo de Pã ao Panik; 3. Uma breve exposição a respeito da concepção psicanalítica do afeto; 4. Um passeio pela teoria da angústia em Freud; 5. A proposta de uma única teoria do afeto de angústia; 6. Pânico e a noção de Hilflosigkeit: da neurose de angústia à angústia automática; Parte II – A construção do vínculo social sob o ponto de vista freudiano: a lei, os ideais e as identificações; Capítulos: 7. Uma breve introdução; 8. A emergência da civilização: a gênese das instituições; 9. Os mecanismos de funcionamento da civilização: a vida das instituições; 10. A identificação e o ideal do ego; 11. A problemática do desamparo (Hilflosigkeit) do sujeito no campo social: o mal-estar na civilização; Parte III – A cena social atual: o mal-estar e as novas formas de subjetivação; Capítulos: 12. Modernidade ou pós-modernidade?; 13. Características da modernidade e a cena social atual: diferentes formas de subjetivação; 14. Do mal-estar de Freud ao mal-estar na atualidade: a questão do pânico; 15. O masoquismo como figura da servidão: uma proposta para pensar a questão do pânico na atualidade.

"

Produtos Relacionados

Produtos que você já viu

Você ainda não visualizou nenhum produto

Termos Buscados

Você ainda não realizou nenhuma busca