Medicalização de crianças e adolescentes: conflitos silenciados pela redução de questões sociais a doença de indivíduos

Disponibilidade: Esgotado

R$ 77,00

Descrição do Produto

Editora Casa do Psicólogo
Ano de publicação: 2015
2ª Edição
Organizador: CONSELHO REGEIONAL DE PSICOLOGIA DE SÃO PAULO/ GRUPO INTERINSTITUCIONAL QUEIXA ESCOLAR
Autor: MARIA ÂNGELA SANTA CRUZ, RENATA GUARIDO, MARIA CRISTINA VICENTIN, MARILENE PROENÇA REBELLO DE SOUZA, MARIA APARECIDA AFFONSO MOYSÉS, CECÍLIA AZEVEDO LIMA COLLARES, JAN LUIZ LEONARDI, DENIZE ROSANA RUBANO, FÁTIMA REGINA PIRES DE ASSIS, REJAME RUBINO, JULIANA GARRIDO, MARIA DE LOURDES SPAZZIANI, CECÍLIA COLLARES, JOSÉ LEON CROCHÍK, NICOLE CROCHÍK, BEATRIZ BELLUZO BRANDO CUNHA, CHARLES D. TESSER, PAULO POLI NETO, CLAUDIA PERROTTA, BEATRIZ PAULA SOUZA
ISBN: 978-85-8040-595-8
344  páginas
 
 
Este livro apresenta um debate aprofundado sobre os processos de medicalização da sociedade. A partir da contribuição de várias áreas de conhecimento, como a Psicologia, a Medicina, a Fonoaudiologia e a Educação, os autores evidenciam o corrente reducionismo dos processos sociais relacionados à precarização das condições de vida e à uniformização de comportamentos, sentimentos, percepções e pensamentos, bem como discutem as implicações psicossociais da atribuição de patologias individuais a todos aqueles que fogem à norma abstrata e ideológica vigente. Assim, a profusão de diagnósticos de dislexia e TDAH, bem como o aumento vertiginoso da distribuição a crianças e jovens de medicamentos, como o metilfenidato, são alguns dos temas enfrentados de maneira consistente, com embasamento teórico-prático.

Detalhes

Parte I – Introdução; Capítulos: 1. Desafios da clínica contemporânea: novas formas de “manicomialização”; 2. A Biologização da vida e algumas implicações do discurso médico sobre a educação; 3. Os “intratáveis”: a patologização dos jovens em situação de vulnerabilidade; 4. Retornando à patologia para justificar a não aprendizagem escolar: a medicalização e o diagnóstico de transtornos de aprendizagem em tempos de neoliberalismo; Parte II – Fundamentos do diagnóstico e do tratamento em debate; Capítulos: 5. Dislexia e TDAH: uma análise a partir da ciência médica; 6. Subsídios da Análise do Comportamento para avaliação de diagnóstico e tratamento do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) no âmbito escolar; 7. Dislexia, processo de aquisição ou sintoma na escrita?; Parte III – Medicalização e Educação; Capítulos: 8. Um panorama nacional dos estudos sobre a medicalização da aprendizagem de crianças em idade escolar; 9. Conhecimento cientifico, medicalização e os saberes escolares em saúde; 10. A desatenção atenta e a hiperatividade sem ação; 11. Preconceitos no cotidiano escolar: a medicalização do processo ensino-aprendizagem; 12. Projetos de lei e políticas públicas: o que a psicologia tem a propor para a educação?; Parte IV– Intervenções; Capítulos: 13. Medicalização na infância e adolescência: histórias, práticas e reflexões de um médico da atenção primária; 14. Possível intervenção fonoaudiológica em um caso de linguagem escrita; 15. A medicalização do ensino comparece aos atendimentos psicológicos; Parte V – Para continuar os estudos.

Informação Adicional

EditoraCasa do Psicólogo
ISBN9788580405958

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.